Apresentações Artístico-Culturais

PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICO-CULTURAL DA 17ª SEPEX

Palco da Sepex

18 a 20 de outubro de 2018

Local: Palco do Pavilhão da Sepex – Praça da Cidadania – Campus da UFSC Florianópolis (Trindade)

           APRESENTAÇÕES

 

Dia 18 (Quinta-feira)

 

10h Boi-de-Mamão do NDI apresentação de música e dança, numa das mais tradicionais manifestações folclóricas da Ilha de Santa Catarina, com crianças do período matutino do Núcleo de Desenvolvimento Infantil da UFSC. Coordenação: Arte-educadora Vânia Maria Broering e Professora Juliane Mendes Rosa La Banca. NDI/CED/UFSC. [30min.]

Fotografia de apresentação do Boi-de-Mamão do NDI. O corpo da Bernúncia ocupa a imagem e possui estampa florida em azul e laranja.

12h – Abertura do Pavilhão da SEPEX e Visita aos Estandes

12h – Roda de Capoeira Angola com o “Grupo Capoeira Angola Palmares”. Coordenado pelo educador popular Mestre Polegar é uma atividade aberta à participação de toda a comunidade, a partir dos 10 anos de idade; o grupo treina semanalmente na UFSC e em outras comunidades de bairros da cidade. Em atividades há mais de três décadas, é o grupo responsável pela Roda de Capoeira do Mercado Público de Florianópolis. Projeto de Extensão do Colégio de Aplicação (CED) e do Centro de Desportos da UFSC. Coordenadora: Profa. Danuza Meneghello. [40min.]

 

13h30min – Danças Circulares – apresentação de Danças Circulares através de uma aula aberta para jovens e adultos. Presente em diversas tradições culturais é uma atividade coletiva, dinâmica, realizada em círculos de mãos dadas. As Danças Circulares destinam-se a todas as pessoas que buscam o autoconhecimento, a saúde física, mental, emocional e espiritual, o lazer ativo, o aprimoramento artístico-cultural, a convivência pacífica e amorosa e a celebração da vida. A cada semestre, oficinas de Danças Circulares têm sido realizadas pelo DAC/SeCArte/UFSC. Coordenadoras: ‘Focalizadoras’: Terezinha Bianchini Derner, Mônica Sut e Valéria da Silva Flores. [60min.]

Danças Circulares. Foto: Heloísa Tasca

15h – Cantando a Vida com a Sala Verde UFSC, participação especial de alguns integrantes da banda Os Goiabeiras e convidados apresentação de músicas populares brasileiras e composições próprias com violão, flauta, percussão e voz – um momento musical inclusivo, com a supervisão da musicoterapeuta Bárbara Trelha. Superando preconceitos ou comparações, apresenta trabalho da Associação Caminhos Para a Vida (ACV), uma organização não governamental que desenvolve um projeto de atendimento para jovens e adultos com deficiência intelectual, contribuindo para dissipar as desigualdades. Em parceria com a ACV, a Sala Verde UFSC/PROEX, tem desenvolvido um trabalho inclusivo socioambiental, sob a coordenação da bióloga Marlene Alano Coelho Aguilar. [20min.]

Fotografia do grupo Cantando a Vida – Sala Verde. Os músicos aparecem no palco, algumas pessoas estão em pé e outras sentadas.

 

16h – Grupo Açoriano – apresentação de canções folclóricas de base açoriana do litoral catarinense com o grupo formado por integrantes do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)/PROEX da UFSC. Regência: Nilzon Aguiar. Coordenação: Eddy Frantov – Presidente do CENETI e Voluntária do NETI. [20min.]

Fotografia das integrantes do Grupo Açoriano (NETI). As integrantes aparecem sentadas em fileira diagonal, sorrindo para a foto. Utilizam vestimentas típicas da cultura açoriana.

 

17h – Madrigal e Orquestra de Câmara da UFSC – apresentação musical de repertório erudito brasileiro e internacional. Grupos musicais criados em 2009 como projetos de Extensão da UFSC, realizados pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte). Coordenação e Regência: Miriam Moritz. [40min.]

Fotografia do grupo Madrigal da UFSC, em julho 2018. Nove participantes aparecem em pé, dispostos em um palco. Vestem roupas pretas.

Fotografia da Orquestra de Câmara da UFSC – junho, 2017. Onze participantes da orquestra aparece em pé, segurando instrumentos musicais.

18h15min – Coral da UFSC – este ano com repertório voltado para a Bossa Nova. O grupo existe desde 1963 e é formado por alunos, servidores docentes e técnico-administrativos da UFSC, e por pessoas da comunidade externa. Projeto cultural permanente, o Coral da UFSC faz parte do Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte). Coordenação e Regência: Miriam Moritz. [40min.]

 

Foto do Coral da UFSC e integrantes do Madrigal e da Orquestra de Câmara da UFSC. Os grupos aparecem dispostos sobre o palco, em pé e sorrindo. Foto de Guilherme Fuck.

 

 

Dia 19 (Sexta-feira)

 

10h30min – Grupo Asa Branca – Vozes da Ilha – apresentação de canções populares do Nordeste brasileiro com o grupo formado por integrantes do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)/PROEX da UFSC. Regência: Nilzon Aguiar. Coordenação: Urilda Soares – Voluntária do NETI. [20min.]

Fotografia de Cangaceiros – Grupo Asa Branca (NETI). Sete participantes da apresentação aparecem em pé, posando para a fotografia com vestimentas típicas do cangaço.

12h30min – Grupo Abayomi: Dança e Percussão – apresentação de alguns ritmos e danças da Guiné que foram desenvolvidos durante as oficinas de 2018. O formato será em roda, e o convite é para todos entrarem no ritmo e dançarem junto com o grupo. Formado na UFSC em 2009, o Grupo Abayomi pesquisa diferentes matrizes da dança e percussão do Oeste africano. Integra o projeto de Extensão “Coletivo Afro Floripa” do CED/UFSC. Coordenação: Simone Fortes (dançarina e coreógrafa) e Erik Dijkstra (músico). [40min.]

Fotografia tirada de cima do Grupo Abayomi. Várias pessoas estão dispostas em um roda, enquanto duas pessoas dançam ao centro.

14h – A Guesa Errante: Só Para Loucos – apresentação de peça que tem como tema, por um lado, a loucura dos não-loucos, os ditos “normais” ou “neuróticos”. Por outro lado, busca apontar para a existência de uma outra forma de loucura, considerada “solar” (São Francisco de Assis), “divina” (Sócrates). O Grupo de Teatro, Cinema e Terapia para Usuários do CAPS é um projeto de extensão do Departamento de Psicologia da UFSC. Os atores são usuários do CAPS e alunos do Curso de Graduação em Psicologia da UFSC (além do coordenador do projeto). Coordenação: Prof. Marcos Eduardo Rocha Lima (Marquito). [30min.]

Fotografia dos participantes do grupo CAPES. Cerca de 20 pessoas aparecem em pé e sentadas em um palco de teatro.

15h – Vozes da Ilha – apresentação do Grupo de Canto Vozes da Ilha, do Centro de Estudantes do Núcleo de Estudo da Terceira Idade (NETI / PROEX) da UFSC, com músicas do repertório popular brasileiro. Regente: Nilzon Aguiar. Coordenação: Eddy Frantov – Presidente do CENETI e Voluntária do NETI. [20min.]

Fotografia de apresentação do Grupo de Canto Vozes da Ilha (NETI). Dois integrantes aparecem com instrumentos musicais em primeiro plano. Em segundo plano, um coral com cerca de 15 pessoas.

16h – Grupo de Dança Renascer – apresentação de cinco coreografias: Herança Cigana, Encantamentos, Rumba Latina, Romance Eslavo, e Mistérios Ciganos, com integrantes do projeto Dança e Movimento na Terceira Idade do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)/PROEX/UFSC. Coordenação: Elsa Casalett – Voluntária do NETI. [30min.]

Fotografia dos participantes do Renascer – Grupo de Dança do NETI. Seis artistas posam para a foto, sorrindo e vestindo roupas pretas.

18h – Danças do Projeto Práticas CorporaisDança Burlesca: Coreografia: Under the Sea; Bailarinas: Alunas do Projeto Práticas Corporais; Coreógrafa: Criação Coletiva | Dança Árabe: Grupo Andança; Coreografia: Duas Luas; Bailarinas: Gabi Beck e Raisa Sagredo; Coreógrafa: Gabi Beck e Raisa Sagredo | Jazz Funk: Coreografia: Infusão; Bailarinas: Alunas do Projeto Práticas Corporais; Coreógrafa: Bruna Letícia | Dança Cigana Artística: Coreografia: Festa, festa, festa; Bailarinas: Alunas do Projeto Práticas Corporais; Coreógrafa: Dani Knihs | Dança Contemporânea: Coreografia: Entre Nós; Bailarinos: Integrantes do Grupo Entrepulso; Coreógrafo: Giovanni Scotton | Dança Cigana Russa: Grupo Andança; Coreografia: Seguindo a Caravana; Bailarinas: Gabi Beck, Elsa Casalett, Rafael Spinelli, Raisa Sagredo; Coreógrafa: Criação Coletiva – Projeto Práticas Corporais do CDS/UFSC. Coordenação: Profa. Luciana Fiamoncini. Tempo total das danças: [30min.]

 

Apresentação da Turma Dança Burlesca (CDS). Nove meninas estão em fila, dançando, sobre um palco, com vestimentas Burlescas em preto e vermelho.

 

Fotografia da Turma Dança Jazz (CDS). O grupo aparece em uma sala de dança, com roupas pretas e sorrindo.

 

Fotografia de quatro participantes do Grupo Andança – Projeto Práticas Corporais (CDS). As mulheres aparecem com saias longas e coloridas, dispostas em frente ao tronco de uma árvore.

Dia 20 (Sábado)

 

10h30min – Grupo As Baianas – apresentação de canções e danças populares com o grupo formado por integrantes do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI)/PROEX da UFSC. Regência: Nilzon Aguiar. Coordenação: Urilda Soares – Voluntária do NETI. [20min.]

Fotografia do Grupo As Baianas (NETI). Nove mulheres aparecem lado a lado, sorrindo. Elas estão com roupas típicas da cultura baiana, todas em branco, e acessórios grandes e coloridos.

 

Coordenação da Programação Artístico-Cultural da 17ª SEPEX: Clóvis Werner (Palco da SEPEX) / Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da USFC.